Dupla Delícia.

Dupla Delícia.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Como vamos terminar é que importa.

‎"A demasiada atenção que se dedica a observar os defeitos alheios, faz com que se morra sem ter tido tempo para conhecer os próprios. " 

Que a mudança comece a partir de nós. 
Sabe o que acho engraçado? Muita gente busca a mudança, mas não acredita na mudança do outro. 
Falam: "Ah, mas você viu o que fulano disse 20 anos atrás?" 
SENHORRRRRRR!!!!! Se você é pautado pelo que fez 20 anos atrás, é muito triste ! 
Pessoas mudam, amadurecem. Pelo menos, deveriam. 
Sejamos pessoas ensináveis. Que possamos mudar para melhor! 
Amadurecer sem "amargurecer". 
Não é feio mudar de ideia quando essa ideia é ruim. Feio é não pensar, não refletir, não assumir erros, equívocos. 
Imagine só se fôssemos avaliar o grande apóstolo Paulo por seu passado! Deixaríamos de aprender com ele porque no passado ele perseguia e matava cristãos. 
Não importa como você começou ou de onde saiu, importa é pra onde está indo e como irá concluir. Não importa se começou como Maria (virgem, pura) ou como o ladrão ao lado de Jesus na Cruz. Importa é como estamos AGORA e iremos terminar. 
Judas começou bem, era discípulo de Jesus, mas terminou o traindo. 
A mulher de Samaria (Jo 4) começou mal, e terminou muito bem! 

Que possamos dizer: "combati o bom combate, completei minha carreira e guardei a Fé". 
Busquemos ser melhores do que ontem. E aceitemos a mudança dos outros. 
Mas, repito, desde que a mudança seja para melhor. Mudar pra pior é retrocesso. 
Se antes você era maleável e hoje tem o coração duro, melhor rever seu caminhar. 

Beijos 
Com Amor...

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Afaste-se um pouco e observe.

Às vezes, precisamos nos afastar um pouco do quadro para ver o todo. 
A proximidade pode nos impedir de ter uma visão mais ampla. 
Sim, tenhamos foco, observemos os detalhes da "pintura" mas não percamos todo o desenho ou mesmo o local da exposição. 
Ter foco é diferente de andar com aquelas "viseiras de cavalo". 
Observemos ao redor para que não sejamos surpreendidos.

domingo, 26 de novembro de 2017

Sobre incentivar e apoiar os outros.

-Renata, você sempre interage com as pessoas nas redes sociais, ne?! Curte, comenta, sempre incentiva...
-Sim. 
-Mas você faz isso até com aqueles que não estão nem aí, não correspondem...
-Ué, eu faço porque faz parte de mim. Acredito que palavras boas devem ser expressadas e também é porque tenho pra oferecer. 
-Mas você não acha ruim porque muitos querem ser apoiados mas não apoiam e tal...?
-Olha, às vezes, acho estranho, confesso. Mas aí penso que não posso exigir que uma pessoa pobre dê dinheiro à alguém. Da mesma forma, não posso exigir do outro que ele ofereça algo que não tenha. Não posso exigir leveza de alguém que está pesado; não posso exigir doçura de alguém que está amargo; nem posso exigir que alguém seja livre pra se expressar publicamente se está preso à opinião dos outros. [...] É uma questão de tentar entender em que lugar a pessoa está. E assim como sou falha em outras áreas, se a pessoa não tem pra dar, eu tento cobrir isso. É aquilo "o amor cobre multidão de pecados". 
-Hummm... Mas não tem hora que dá vontade de "chutar o pau da barraca"?
-Tem sim. Mas aí eu penso: se eu fizer isso estarei agindo como eles, estarei fazendo o que reprovo no outro, e isso pra mim é incoerência. Enfim...

Sobre olhar para o outro.

Anos atrás eu escrevi e gravei sobre Suicídio. E ontem, depois de eu ver uma notícia sobre mais um, decidi contar uma história. 
Esse é um assunto que quase ninguém gosta, mas acontece muito mais do que você imagina. 
Sabe, há muita gente morrendo calada ao seu lado e você nem percebe. Esse Amor que tanto falam nas redes sociais e na vida precisa ser praticado. É URGENTE! 
Olhe pro lado! Saiamos um pouco de nós mesmos. 
Há anos eu ouço e acompanho pessoas por intermédio das redes sociais. 
Elas simplesmente vêm. Por que? Não sei. Sei que estou "plantada junto a ribeiros de águas" (Deus), e por isso, do meu interior fluem rios de água viva", como está escrito; e por causa disso, o Amor do Pai se manifesta. 
Eu escolhi enxerga-las, porque escolhi expressar o Amor de Deus. Porque nada pode ser mais precioso que uma vida. 
Meu tempo, meu sono, minha fome, minha disposição, meu humor... nada disso pode ser mais importante que UMA pessoa. 
[Claro, é bom nos cuidarmos, respeitarmos nosso tempo. O equilíbrio faz parte. ] 
Mas às vezes, uma hora de seu tempo muda uma vida. O que mata é a indiferença, a falta de importância... 

10 anos atrás (eu tinha 22 anos), um colega veio conversar comigo (ele tinha quase 40). Eu simplesmente perguntei como ele estava ( o que sempre faço. E não é por educação, é por interesse mesmo). 
A conversa foi acontecendo, e ali, guiada pelo Espírito Santo, fui conversando naturalmente, coisas que vivo e sempre vivi. Inevitavelmente, falei de Deus. E inevitavelmente também, Deus se fez presente naquele momento de uma forma mais intensa. 
Enfim...isso aconteceu com esse colega e mais váriossssssssss outros que nunca nem conheci pessoalmente. E eles sempre vêm, do nada, me contar algo. 
Por que estou contando? Pra que isso TE ESTIMULE a praticar o amor, a olhar para o outro e o enxergar além da aparência. 
Não há nada mais gratificante do que você ser instrumento de transformação na vida dos outros. Testemunhos são importantes. 
A Bíblia é feita deles. Mais do que letra, é preciso VIDA. Testemunhos são letras praticadas. 
Conte bons testemunhos. 
E pra finalizar, deixo o depoimento que esse cara me mandou (na época do orkut).



sexta-feira, 17 de novembro de 2017

O que motiva nossas decisões?

Por que nós deixamos de fazer algo errado? Por medo da consequência ou por termos um caráter íntegro formado? 
Escolhemos NÃO PECAR porque temos medo disso nos trazer consequências sofríveis ou por Amor à Deus? 
O que motiva nossas decisões? Medo ou Amor? 

Você é fiel porque tem medo que alguém descubra ou porque não faria isso com quem ama? 
Filhos, vocês obedecem aos pais porque têm medo deles ou porque os amam? 

Percebe que nossas motivações precisam ser verificadas?! 
Percebe que a atitude correta com uma motivação errada quase invalida a atitude correta? 
Percebe que o Amor e o Medo se opõem? 

Nosso alicerce não pode ser o medo, porque o medo escraviza, e se uma hora você tiver coragem, o caráter vai pro ralo. 
MAS se nossas atitudes são firmadas e motivadas pelo Amor, faça chuva ou faça Sol, concordando ou não, vamos honrar a Deus e cuidar de pessoas. 

Sabe quando você está chateado com alguém, mas ainda assim você serve, ajuda, cuida? Então, isso acontece quando nossa motivação é o Amor. 

Como transformar nossas motivações? A Palavra de Deus diz que : "O Verdadeiro Amor lança fora todo medo"
Quem é o Verdadeiro Amor? Jesus!!! Deus é Amor. Prossigamos em conhece-Lo. 

Obs: vocês sabem que sempre que falo de Amor, falo DO AMOR Perfeito que é ensinado (Corintios 13) e personificado em Jesus, ne?! Não comparemos esse amor tão profundo com o "amor" banalizado que inventaram. 

Beijos 
Com Amor...

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Vivo por Fé porque não há outro meio.

Eu falo muito sobre viver por Fé, e tenho que ser honesta. 
Não dá pra viver por fé e ficar na zona de conforto ao mesmo tempo. 
Não dá pra viver por Fé e não tomar a nossa cruz. 
Porque viver por Fé não é viver com esperança (ou ser positivo) simplesmente. Não é disso que falo, não é isso que Deus fala em Sua Palavra. 
É bem mais profundo, bem mais radical. 

É, muitas vezes, você SABER fazer e escolher não saber. 
Como foi com Moisés que era super estudado nas leis do Egito mas teve que abrir mão de tudo que sabia para seguir a coluna de fogo à noite e a nuvem de dia. 
Viver por Fé é você PODER fazer, mas decidir não fazer. Porque "tudo me é lícito, mas nem tudo me convém". 
Viver por Fé é pegar o caminho contrário, na maioria das vezes. Outras vezes, é criar um caminho que até então não existia. 
É você gerar um filho sozinha (Maria) porque José ainda não "despertou" em seu espírito. 
É você ser estéril (Sara) e ouvir de Deus que "de ti sairá muitos descendentes". 

É impressionante como Deus nos dá uma palavra exatamente na situação mais inusitada. 
É Davi, esquecido por todos, ser escolhido Rei. 
É Abraão sair de onde ele estava e ir pra uma terra onde Deus AINDA IRIA mostrar. 
Muitas vezes a gente quer uma resposta se algo "é de Deus", e procuramos "lógica", ao invés de confiar no que Deus disse. 
Não há como esperar "nossa" lógica no caminho proposto por Deus. 
Viver por Fé é literalmente sair do controle de nossa própria vida e deixar que Deus direcione cada passo, cada detalhe. 

Aí alguém diz: "mas por que então viver por Fé, se parece tão difícil?" 
Oras, porque não há outro meio de viver, pelo menos não pra mim. Porque confio muito mais em Deus e em Seu Amor do que em mim. ELE é infinitamente mais apto pra me guiar do que meu próprio entendimento. 

O "viver por fé" é andar sob uma palavra que Deus te deu. 
Não é simplesmente "acreditar em Deus". É fazer do "Acreditar" uma prática a cada instante.
E pode ter certeza, muitas coisas aparecerão pra "provar" sua Fé. E ainda assim, com esse tanto de "desafio", é bem melhor viver por fé do que por vista. 

Só louco pra viver assim? Talvez... É por isso está escrito : "Deus escolheu as coisas loucas desse mundo, para confundir as sábias". 

"Bem-aventurados os que não viram e creram." 

Que a gente siga no caminho da Fé porque é Nele que está a plenitude do propósito de Deus pra nós. 

Beijos 
Com Amor...

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Quando Deus promove alguém...

Falando de Davi (Bíblia) e de nós... 

Deus promove o que promove Seu Reino. 

Sim, existe a promoção humana, o fruto de nosso trabalho, e é muito bom! 
É fruto da respeitada lei da semeadura. 
Mas quando Deus promove, mesmo a contragosto de alguns que se acham mais merecedores, ELE decreta (afinal, ELE é O Rei). 
Ser promovido pelo Rei é muito melhor do que aplausos do povo, acredite! 

Deus opera em outras Leis, leis espirituais, leis de Seu próprio governo: da Graça...da Fé. 
[lembrando que "a fé atua pelo amor"]. 
Sim, semeie sob a lei da semeadura. É importante. Mas JAMAIS coloquemos-a acima da lei do Rei (Jesus). Busquemos primeiro o reino Dele.